Motobecane mixte a ganhar vida!

Já vos tinha falado desta Motobecane num post anterior, já sabia que iria ser possível salvar esta bicicleta da sucata mas só nesta semana é que agarrei este projecto com mais força. Não iria ser um projecto fácil, mas até agora, tudo corre bem!

Esta Motobecane foi comprada pelo quadro, pára-lamas, porta-bagagens, avanço, guiador e espigão de selim. Todos os outros componentes estavam inutilizados. Nem sempre é fácil fazer de várias peças usadas uma bicicleta inteira, há sempre imprevistos, incompatibilidades e impossibilidades.

Felizmente tem rosca do eixo pedaleiro inglesa, o que simplifica bastante a escolha de um eixo pedaleiro. O espigão de selim e avanço estão em boas condições. A partir daqui deverá ser mais ou menos fácil.

Vejamos então o que foi feito até agora:

Guiador

guiador

Infelizmente o guiador já tinha muita corrosão. Por vezes, a corrosão é superficial e pode ser removida com limpa metais. Neste caso, só foi possível remover parcialmente, o que atenuou o problema e permite reutilizá-lo, uma vez que irá ficar coberto de fita de pano.

Manetes de travão

manete travao

Estas manetes aparafusam directamente ao guiador e têm uma estética antiga que quero manter na bicicleta. A limpeza desta peça foi mais fácil –  recorri apenas a uma lixa e limpa-metais. Uma das manetes estava empenada e foi endireitada com a ajuda de um torno de bancada.

 

Travões

Restaurar estes travões está a ser um processo demorado; embora a limpeza superficial tenha corrido bem, tal como nas manetes de travão, uma das hastes estava perra devido à corrosão. Usando WD-40, estou a conseguir libertar a articulação perra de modo a ficarem quase novos.
Relativamente aos calços de travão, estes estão obviamente inutilizados, estão demasiado gastos e ressequidos. Terei de adquirir um par novo.

Acima já temos o aspecto quase final dos travões, após limpeza e polimento.

Pintura do quadro

 

quadro ferrugem

 

Visto que  este quadro tem já com alguns pontos de ferrugem, foi necessária a lixagem intensa em alguns pontos. Removi também (com a ajuda de uma rectificadora) alguns apoios que já não iriam ser usados: apoios para a bomba e apoio para um manípulo de mudança.

 

quadro

Quadro já pronto para a lixagem final. De notar que a rosca do tubo de direcção está coberta tal como o eixo pedaleiro. Não queremos tinta nas roscas!

 

quadro pintado

 

Na fotografia acima, podemos ver já o quadro pintado de primário. Usei um primário adequado para pintar superfícies mais danificadas. Dando uma camada mais espessa de tinta, podemos assegurar um acabamento liso e sem defeitos.

Próximo passo: pintar o quadro com a cor final!

Sem Comentários

Publicar um Comentário