Primeiro passeio Velo Corvo- Sintra

O passeio de Domingo de manhã é uma tradição já bem antiga. E aqui na Velo Corvo, gostamos de manter estas tradições bem vivas. Por isso,  este domingo passado organizámos um passeio em Sintra.

Sintra tem uma das mais bonitas paisagens de Lisboa. E é um sítio ideal para um dos melhores passeios de bicicleta em Portugal.

O percurso começou em Sintra, subiu até à Peninha. Pic-nic na Peninha e depois descer até ao Cabo da Roca. Depois do Cabo da Roca, subimos até à estrada principal que nos levou até à Malveira da Serra. A descida continuou até ao Guincho. Do Guincho, foi só seguir a ciclovia até Cascais.

Em Cascais, apanhámos o comboio até Lisboa. Não vale a pena fazer a Marginal de bicicleta , num Domingo à tarde. E ainda por cima com o trânsito que estava…. Bem melhor estávamos nós de bicicleta!

p1170553

Paragem obrigatória nas Queijadas de Sintra. Mas só se comem depois da subida.

Passeio Velocorvo Sintra 020

A passar pelo Palácio da Vila.

Passeio Velocorvo Sintra 016

Paragem na fonte para encher as garrafas de água.

 

…e começa a subida!

DSC_0554 DSC_0559 DSC_0592

 

Subida até à Peninha. Sim, a subida custa, mas com a paisagem tão bonita, custa bem menos!

Passeio Velocorvo Sintra 028

Castelo à vista!Passeio Velocorvo Sintra 044 Passeio Velocorvo Sintra 049 Passeio Velocorvo Sintra 062

 

Paragem no miradouro.  A praia do Guincho bem lá em baixo!

Passeio Velocorvo Sintra 071

DSC_0602

 

E claro, a paragem para o almoço.

 

Passeio Velocorvo Sintra 083

 

Passeio Velocorvo Sintra 079 DSC_0605

 

E começa a descida para o Cabo da Roca.

Passeio Velocorvo Sintra 094 DSC_0638 Passeio Velocorvo Sintra 097

Depois, toca a subir tudo outra vez! Vale a pena pela vista.

 

DSC_0674 DSC_0679 DSC_0684 DSC_0688 DSC_0708 DSC_0697

E a chegada ao Guincho.

 

DSC_0728 DSC_0730 DSC_0733

Paragem na Boca do Inferno!

DSC_0762 DSC_0757 DSC_0751 DSC_0763 Passeio Velocorvo Sintra 150 Passeio Velocorvo Sintra 151

Obrigado a todos os que participaram no passeio. O próximo será muito em breve. E um grande obrigado ao António e ao Gonçalo pelas fotografias!

 

Tio, o ciclista irritado recebe os novos autocolantes da ACP

Finalmente chegaram! Esperei algum tempo para os receber. Finalmente, como sócio numero 349 do ACP, fiquei muito contente ao receber estes autocolantes. A ideia é excelente: colar estes autocolantes no espelho retrovisor para não nos esquecermos dos utentes mais vulneráveis. Tenho uma mota e uma bicicleta para colar. Faltam é um autocolante para os peões, mas esses andam no passeio. De vez em quando sei que se atiram para a passadeira como se fosse um direito adquirido, mas o meu BMW X1 trava bem.  Fora isso, é só preciso ter cuidado com os peões quando se está a estacionar em cima dos passeios.

DSC_0599

Uma coisa que não entendo. Geralmente quando guio, os ciclistas aparecem à minha frente e não no espelho retrovisor. Por isso, para além de aumentar os autocolantes 20 vezes de tamanho, a ACP devia sugerir colar o autocolante como mostra a fotografia abaixo, para os condutores terem os outros sempre no seu pensamento. 

 

xx

COLAR AUTOCOLANTE NO X VERMELHO.

Foto tirada de dentro do meu BMW X1, num dia perfeito(TM). O anúncio de televisão dizia que se comprasse um BMW X1, que iria ser o único condutor no mundo, com uma estrada perfeita (TM). Infelizmente, estamos em Portugal e as coisas  nem sempre correm bem.

Bikes_c

Resumindo, mais uma excelente campanha da ACP. O Miguel Oliveira, na sua eloquência, diz para sermos conscientes enquanto que o Joaquim Gomes diz que pedalou 60000000000 kms, algo que acho exagerado.

Gostaria é de ver uma campanha a propor a redução de trânsito em vez de dar como dado adquirido o aumento deste, sem uma palavra crítica relativamente a este facto. Como se o aumento do trânsito fosse uma coisa normal, que não causa mal a coisa nenhuma. Foi como daquela vez que fomos de excursão até à Nazaré: a camionete só dava para 40 pessoas, mas a dona Erminda contou mal e afinal éramos 50. Alguns meninos foram sentados no chão, e fomos mais apertados. Coisas da vida.

 

 

Gostaria é de ver retratado na campanha alguém que usa mesmo a bicicleta diariamente como meio de transporte. Aposto que a conversa iria ser diferente.

Enquanto esse dia não chegue, vou continuar a ser um campeão da segurança (TM)

 

Teste ao Selim TABOR Lady

P1170480

Após a entrevista que lhes fiz há algum tempo, a TABOR foi simpática e enviou-me um novíssimo selim TABOR Lady para fazer um teste.

Já tinha recebido este selim TABOR Lady há algum tempo. Mas com tanta coisa para fazer aqui na loja, só agora é que tive tempo de o finalmente montar numa bicicleta só para ele. Claro que é importante a cor do selim (uma das novas cores da TABOR- Cognac)  ficar bem com o resto da bicicleta (verde).

P1170482

Vamos então ao teste!

Quem anda de bicicleta há algum tempo, conhece de certeza os selins TABOR. Este selim é o modelo “lady” que, como o nome indica, é desenvolvido para as meninas. Ora, uma das queixas principais das meninas relativamente a uma qualquer bicicleta é que o selim montado não é confortável. Isto é porque a maioria das bicicletas vêm com selins “desportivos”, ou seja, desconfortáveis, o que não faz sentido visto que a maior parte das pessoas não vais pedalar por aí “desportivamente”.

Os selins da TABOR estão longe de ser desportivos. E digo isto no bom sentido.

O selim não é pequeno. A sua largura garante um conforto bastante bom, segundo a menina que o experimentou durante algum tempo.

P1170485

A qualidade de construção é excelente para um selim de couro. Tanto as partes metálicas como a parte de couro mostram uma exemplar qualidade de construção. A melhor parte dos selins de couro é que envelhecem com o tempo. Mas envelhecem bem. E para além de envelhecerem bem, ganham a nossa forma. No fundo, tornam-se, literalmente, os NOSSOS selins.

P1170481

Relativamente às molas, fiquei surpreendido com o conforto que estas conferiram à bicicleta. Ao principio, o selim “dança” um bocado. Mas após algum uso, a estranheza desaparece e dá lugar ao conforto. Claro que este é um selim que está muito melhor a ser usado na cidade, no dia a dia.

Por um preço final ao público de cerca de 60 euros, tenho a certeza de que é uma excelente compra para dar aquele aspecto clássico à sua bicicleta. Para além disso, está disponível em quatro cores: preto, natural, cognac (o testado) e castanho.

Recomendado!

https://www.facebook.com/taborsaddles

P1170483