Evita os roubos!

Todos nós, em princípio, gostamos das nossas bicicletas. E, infelizmente, há pessoas que gostam tanto das nossas bicicletas que querem ficar com elas.

Roubando-as.

Há passos que podemos tomar para garantir que a nossa bicicleta fica mais segura quando a deixamos na rua ou prédio.

Vejamos então o que podemos fazer!

  • Não deixar a bicicleta na rua durante a noite. Mesmo com os melhores cadeados do mundo, estamos a sujeitar a bicicleta a todo o tipo de vandalismo. Se não a conseguirem roubar na totalidade, podem simplesmente roubar as peças.
  •  Não facilitar. Com isto quero dizer que se não estão preparados para ficar sem a bicicleta, não a deixem “5 minutos” enquanto vão ao café comer uma bola de berlim. Usem sempre um cadeado. O mesmo se aplica a deixar a bicicleta no vão de escada enquanto vão a casa só por um minuto.

Temos de distinguir então deixar a bicicleta presa durante 5 minutos de deixá-la presa durante mais tempo, enquanto trabalhamos ou vamos ao cinema, por exemplo.

  •  Se a deixarmos presa durante 5 minutos enquanto vamos ao café ou ao supermercado, podemos usar um cadeado apenas, mas isto fica ao critério de cada um. Recomendo nunca facilitar.
  •  Se queremos então ter a bicicleta sempre segura, teremos de seguir esta regra de ouro: usar sempre dois cadeados bons. Dois cadeados bons e de tipos diferentes. Podemos usar uma corrente grande para o quadro e roda de trás e um cadeado em “U” para a roda da frente. Se quisermos jogar mesmo pelo seguro, podemos colocar um terceiro cadeado no selim. Porque é que vamos usar dois cadeados? Para ter um efeito dissuasor; um ladrão ou potencial ladrão (porque afinal de contas, a ocasião faz o ladrão), ao ver os dois cadeados bons, pensará logo que dará muito trabalho cortar ou arrombá-los, e que demorando mais tempo, o risco será maior!
cadeadosbicicleta

Dois cadeados bons! Um prende a roda de trás e quadro. O outro prende a roda da frente ao quadro. A situação ideal seria prender a roda da frente a outro poste. Nem sempre temos um gradeamento à mão, por isso, por vezes, esta é a solução encontrada.

cadeadorodatras

Certifiquem-se de que o cadeado passa pelo quadro e roda de trás. E pelo poste, claro.

Quanto a guardar a bicicleta em vãos de escada, garagens de prédios e arrecadações, uma vez que grande parte (e arrisco até dizer a maior parte) das bicicletas são roubadas destes locais:

  •  Tenham especial atenção a garagens comuns dos prédios. Procedam como na rua, e, se possível, deixem as bicicletas sempre fora de vista, dentro de uma arrecadação trancada. Mesmo dentro da arrecadação, tentem prender a bicicleta a algo imóvel com um cadeado. Se não tiverem arrecadação, tranquem a bicicleta seguindo as indicações.
  • Também não recomendo guardar a bicicleta em vãos de escada; para além de incomodar os vizinhos, caímos sempre em tentação de não trancar convenientemente as bicicletas, abrindo assim a porta a amigos do alheio.

Ao prender a bicicleta:

  •  Cuidado com o poste que usamos! Está bem preso ao chão? Se não estiver, podemos arrancar o poste do chão e carregar a bicicleta para casa.
  •  Prendemos bem a bicicleta? Mesmo usando um cadeado, deixámo-lo preso ao poste? Acontece mais vezes do que pensam, deixar a bicicleta presa a nada.
poste

Atenção a estes postes! Por vezes, podem estar soltos na base, deixando a bicicleta à solta para quem a queira levar a passear de carrinha…

Que cadeado usar?

cadeados bons

À esquerda, um cadeado de cabo de aço grosso. À direita, uma corrente grande. A corrente será a que oferecerá o nível de protecção superior. O cabo de aço será sempre um cadeado secundário.

  •  Devemos evitar cadeados de má qualidade. O barato sai mesmo caro, neste caso. Não vale a pena ter uma bicicleta cara se a deixarmos presa a um poste com um cadeado que se arromba em 30 segundos.
  • Os piores cadeados são os que têm cabos de aço finos envoltos em plástico. Podem parecer resistentes, mas qualquer alicate de corte ou serra de metal cortam o cabo em menos de meio minuto.
  •  Os meus preferidos são os cadeados pesados, presos a correntes também grandes e pesadas. A vantagem é poderem abraçar o quadro, roda de trás e um poste grande.
  •  Os cadeados em U são bons e muito difíceis de arrombar ou cortar. Mas também têm o defeito de, por vezes, não conseguirem abraçar a roda de trás, quadro e poste!
cadeado mau

Parecia resistente! Infelizmente, um bocado de paciência e um alicate de corte, desfazem este cabo em minutos. Se usarmos uma serra, nem 20 segundos.

Uma nota final relativamente a apertos rápidos do selim e rodas: dão jeito para retiramos as rodas e ajustarmos o selim sem ferramentas, mas também facilitam a vida aos amigos do alheio. Para resolver este problema, substituam o aperto rápido do selim por uma porca e parafuso. Os apertos rápidos das rodas podem ser substituídos por apertos rápidos anti-roubo!

Não facilitem e boas pedaladas!

3 Comentários

  • Ricardo

    28.10.2013 em 21:08 Responder

    esqueceste-te de mencionar o que considero ser a melhor forma de evitar o roubo da bicicleta: ter uma bicicleta tão feia e com aspecto tão manhoso, que ninguém se vai dar ao trabalho de a roubar… abraço

  • Pedro Gil

    28.10.2013 em 21:15 Responder

    Ricardo, tens toda a razão! Se bem que teremos de usar uma bicicleta manhosa e feia 🙂

  • António Cruz

    28.10.2013 em 21:53 Responder

    Deixo estes 3 vídeos que considero essenciais a acompanhar com este post. Já agora, para solucionar a questão do selim, sugiro visualizarem a parte em que ele coloca uma corrente a passar pelo selim e presa ao quadro. Abraço!

Publicar um Comentário